Release

Artista caleidoscópica (!!!), de formação musical abrangente e expressão artística em expansão, Cândida Borges é intérprete e criadora.

Pianista, cantora,  regente, compositora, educadora, performer e produtora, utiliza múltiplas linguagens e recursos para expressar seu vasto universo de criação. Em música, teatro, fotografia, vídeo, poesia.

Aqui, se apresenta um recorte desse seu universo complexo.

 

Cândida Borges é uma artista brasileira de grande atuação, no Brasil e no exterior. Professora e pesquisadora de Música da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO, Bacharel e Mestre em Piano (UFRJ), Cândida passeia pelo meio erudito e popular com facilidade. Conjugando residência e atuação ente o Brasil e Nova Iorque, Cândida é cantora, compositora e desenvolve carreira autoral baseada em fusões do erudito, eletrônico e culturas populares. Seu EP “Pelas águas”, lançado em 2011 com produção de Alê Siqueira, obteve indicações da TuneCore e chegou ao Top 10 dos sites de música independente dos EUA. Gravou clipe com prêmio da Secretaria de Cultura do RJ e formou extensa comunidade na internet, dentre fãs e músicos de todo o mundo. Premiada pela FUNARTE, em 2013 Cândida ganhou uma residência artística em Nova Iorque para cursar Electronic Music Production e absorver as influências culturais do mundo. Em 2014 foi selecionada pelo Immigrant Program da New York Foundation for the Arts. Desde então, vem atuando extensamente no exterior e no Brasil, apresentando suas obras e interpretando outros compositores. Cândida assinou com o selo “Touch of Class”, um dos mais conceituados selos de música electronica do mundo. Grava com diversos produtores conceituados, dentre eles Dan Freeman, Corey Baker e Rami Abousabe (NY), Deeplick (SP) e Patife (SP). Neste ano, Cândida finaliza seu novo album autoral, a ser lançado em final de 2016 em NYC e no Brasil. Em paralelo, lança um outro album com obras eruditas brasileiras para trompete e piano, em duo com o trompetista Maico Lopes. Há ainda colaborações diversas com músicos e produtores de todo o mundo e a publicação de sua dissertação de mestrado sobre o Pianismo de Egberto Gismonti.

——–xx———–

Cândida Borges é artista de atuação vasta e professora de Música da UNIRIO – Universidade federal do Estado do Rio de Janeiro. Bacharel e Mestre em Piano (UFRJ). Residente parte no Brasil, parte em Nova York, Cândida é cantora, compositora e desenvolve carreira autoral baseada em fusões do erudito, eletrônico e culturas populares. Atua como pesquisadora na área de composição multimídia e inovações em educação musical. É Coordenadora do Programa “Inter:  mundo e universidade” e da ONG Casa de Arte e Cultura, sobre ecologia, difusão e produção cultural. Premiada pela FUNARTE, em 2013 Cândida teve residência artística em Nova Iorque para cursar Electronic Music Production e absorver as influências culturais do mundo. Em 2014 foi selecionada pelo Immigrant Program da New York Foundation for the Arts.

Mais: Cândida Borges é professora efetiva da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), dos cursos de bacharelado e licenciatura em Música e MPB e professora visitante em outras universidades do mundo, como a Montclair State University (USAP. Como pesquisadora, tem diversos artigos publicados e atua em projetos de composição multimídia e inovação em educação musical. Jovem, porém já com mais de 17 anos de prática de ensino e 27 de performance, dedicou-se profundamente às pesquisas musicais, através de práticas acadêmicas e artísticas no Brasil e no exterior, especialmente EUA e América Latina. No estudo da interpretação e composição, formou-se Mestre em Piano pela UFRJ, onde também se graduou em piano, cursou composição, canto e lecionou. Obteve várias outras formações, como canto erudito e popular, regência, harmonia, arranjo e tecnologia musical. Suas imersões incluem estudos com a Meredith Monk Ensemble, a técnica Lucid Body, Viewpoints, Linklater, Somatic Voice, com os produtores vocais Craig Derry e Jeannie Lovetri. Recentemente, especializou-se em “Produção de Música eletrônica” pelo SAE Institute de NY (2013). Além da docência, atua como compositora, pianista, cantora e regente, no meio erudito contemporâneo e no meio pop/popular. Seus trabalhos incluem nomes como Egberto Gismonti, Marco Pereira e Carlinhos Brown. Atua vastamente como camerista e solista, participando de inúmeras obras, festivais, recitais e gravações. Destaca-se em 2015 o concerto com a Terra Symphony em NY sob regência de Arthur Barbosa. Em 2009, foi pianista convidada do 2o Encontro Internacional de Trompetes (UFBA) em duo com o trompetista Naílson Simões, e excursionou com a Caravana do Mercado Cultural, iniciativa internacional da ONG Via Magia (BA). Em 2010, estreou o espetáculo de dança contemporânea “Descaminhos” pela Esppiral Cia de Dança (SP), com trilha integralmente de sua autoria e pianos, ainda em circulação. Em 2011, gravou a trilha do filme “Capitães de Areia” com Carlinhos Brown e o produtor Alê Siqueira (BA). Também gravou o DVD da cantautora Erika Ender (Panamá), e lançou o programa “Inter: mundo e universidade”, que atua em pesquisa musical. Como palestrante, aplica na educação sua experiência em formações de coaching e seminários motivacionais internacionais. Colaborou com o Maestro Letieres Leite (Rumpilezz) na Escola de Música Afro-baiana pela Fundação de Cultura da BA, em 2011 e 2012. Atenta às questões políticas e sociais da arte, fundou e coordena a ONG Criarte Casa de Arte & Cultura, que promove projetos artísticos e educacionais em todo o Brasil. Como escritora, colabora para diversos sites e revistas sobre arte, como o www.pauliceiadojazz.com.br, a Revista Vermellho (SP) e a sua coluna semanal no www.jardimdampb.com.br, e o seu próprio blog http://www.candidalua.blogspot.com, onde apresenta suas crônicas e poesias. Em 2011, estreou sua carreira autoral no segmento Indie Pop, com o lançamento do EP “Cândida”, dirigida pelo premiado produtor Alê Siqueira. Com este trabalho, tem sido premiada em concursos, como o Festival IRDEB (2011 e 2012), “Promoção de Novos Artistas” (SEC RJ/MTV)  para gravação de videoclipe, indicada como “artista da semana em agosto/2013 para a TuneCore, e figurou no Top 10 de World Music em Nova York. Em 2012, lançou produções audiovisuais contemporâneas, como teasers e clipes, e o single “Te Devorar”, produzido por DJ Deeplick e o pianista cubano Pepe Cisneros, em São Paulo.  Ainda em 2012, obteve o primeiro lugar no Prêmio FUNARTE, sendo contemplada com uma residência artística em NYC em 2013, quando cursou o SAE Institute, a escola de música eletrônica Dubspot, a New York Jazz Academy, além de adquirir vivências, produções artísticas e imersões em outras escolas de Gospel, R&B, Jazz, com importantes personalidades como Jeannie Lovetri, Craig Derry, Timotly Riley, Aubrey Johnson, entre outros. Cândida protagonizou o ensaio fotográfico da croata Nova Bajamonti e gravou com diversos produtores musicais de NY. Fruto desta temporada, o selo Touch of Class lançou em 2013 o álbum “Sweet romance” do Duo Pattern Drama, com colaborações em voz, composição e piano de Cândida. Em 2014, foi selecionada no Mentoring Program for Immigrant Artists da New York Foundations for the Arts, através do qual expôs e lançou o videoclipe “Memória e Fado” na Lorimoto Gallery, Brooklyn (Ago/15). Atualmente Cândida prepara o lançamento de seu livro com entrevistas ao musico Egberto Gismonti, sua obra de Mestrado, e novas obras musicais.