Som e Saúde

“E primeiro fez-se o som…”

Som cura. Som adoece.

Música é a expressão humana mais universal, atemporal e democrática que existe. O som é o elemento primordial que faz tudo vibrar e existir.

As pesquisas sobre as propriedades curativas do som falam de verdadeiros milagres. Tanto no processo da escuta, quanto no da sua realização. Transformações profundas acontecem nos níveis físicos e emocionais de pessoas que ouvem, cantam, dançam e se expressam através da arte. A música é uma ciência profunda que pouco a pouco tem sido descoberta pela medicina como estimuladora da memória, ativadora de infinitas partes do cérebro responsáveis pela conexão social, relaxamento, organização emocional, e muito mais.

Uma abordagem não religiosa, não mística, puramente sensorial. Basicamente estar presente e OUVIR.

Som. Silêncio. Música. Cantar. Sorrir. Chorar. Dormir. Ouvir. Tocar.

Estabelecer uma conexão guiada com o som ou música é ligar-se ao mundo de maneira harmônica. Se apenas ouvindo, é deixar-se receber e vibrar através das frequências enviadas a você. É abrir-se, deixar-se encantar, descobrir, sentir. Se tocando ou cantando, é também descobrir-se ativo e criativo, vencer medos, duvidas, limites, expor-se, reinventar-se. E cercar-se de uma técnica, processo e facilitador que entendam a aprendizagem musical como auto desenvolvimento. Como um florescer artístico, e não um adestramento.

Como acontece?

São 6 atividades diferentes, veja:

1. Escuta e apreciação – concertos terapêuticos – uma imersão musical meditativa em uma sessão de escuta de sons e músicas que a artista seleciona. De olhos fechados, sentado ou deitado, o participante é convidado a se entregar ao universo do sons, e abrir o corpo a escuta interna, em um estado de presença. Trata-se de um ritual musical improvisando em piano, canto, taças tibetanas, pequenas percussões, instrumentos xamânicos, sobre uma trilha sonora da sua composição repleta de sons de natureza. Irradiando por todas as direções, essas frequências universais magnetizam e despertam o corpo físico e sutis, que propiciam estados meditativos, de saúde e conexão.

2. Vocalizar – um processo de conexão com a sua voz natural e o seu corpo, para expressar-se de forma mais consciente. Pode usar várias ferramentas, como exercícios de canto, de fala, de criação vocal ou conversação.

3. Cantar – dedicar-se a um processo de desenvolvimento técnico e auditivo para cantar um repertório. Baseado na técnica Linklater (NY), este trabalho conecta voz, respiração, ressonância, corpo e movimento para a montagem de uma repertório individual. Escolha de canções, acompanhar-se por um instrumento, afinar-se, criar suas músicas, lembrar de outras, divertir-se.

4. Tocar piano – mergulhar no universo musical e aprender a tocar, criar e improvisar canções ao piano ou teclado. Descobrir o mundo das harmonias e acordes, conhecer ou não a notação musical, desenvolver seu senso rítmico e estético. Isso é aprender música como uma ferramenta de auto desenvolvimento. Por partitura, por acordo, de ouvido – do jeito que melhor fluir.

5. Montagem da sua playlist pessoal (lista de música) – Baseado em estudos da Ipod terapia, uma seleção musical para acompanhar seu momento de vida. Ativar e desativar o que precisa.

6. Escrever e compor canções– escrever suas próprias letras é uma ferramenta poderosa para mudar emoções, expressar sentimentos, organizar pensamentos. Contar histórias sobre sua vida, sonhos, desejos, pensamentos é uma forma muito teurapêutica de expressar, entender e enfrentar momentos na vida, além de se divertir e curar traumas. Através da música, este processo se torna mais fácil de conectar e expressar. Em um processo de composição guiado, você irá escrever suas próprias canções.

As sessões são individuais ou em pequenos grupos, de 20 a 50 minutos, em um ambiente preparado para a sonorização. Uma entrevista prévia organiza as informações necessárias para a montagem do programa sonoro. Pode ser um processo a se participar ou apenas a se escutar.

No caso das aulas de voz ou piano, acontecem online ou presencialmente, 1x por semana ou a cada 15 dias.

Quais os benefícios?

Produzir um profundo estado de relaxamento
Aliviar estresse
Equilibrar seu sistema nervoso
Melhorar o funcionamento do cérebro e clareza mental
Modificar a freqüência respiratória e a profundidade, freqüência cardíaca e pressão arterial
Provocar a liberação de endorfina, que pode melhorar o humor e ajudar a sensação da dor
Diminuir a liberação de hormônios do estresse
Aumentar a imunidade
Aliviar ou diminuir a depressão e ansiedade
Acelerar processos de curar em todos os níveis
Melhorar a qualidade do sono
Ajuda com insônia, vícios, falta de foco.

Para quem?

Para todas as pessoas que gostam de ouvir, que gostam de música, talvez de cantar/tocar. De 0 a 1000 anos. Qualquer pessoa que queira sensibilizar-se através do som. Para puro relaxamento, para meditação, para aprender a cantar/tocar, para ser mais criativo, ou apenas para divertir-se.

Por quem?

Cândida Borges é musicista, pianista, cantora, pesquisadora, educadora desde seus 4 anos de idade. Lá se vão mais de 30 anos dedicados integralmente `a música… Mora e trabalha em NY e cursa seu PhD pela Plymouth University na Inglaterra. Mestre em Piano e ampla formação em corpo, voz, música e desenvolvimento pessoal em diferentes partes do mundo, Cândida desenvolveu este trabalho de ação terapêutica em paralelo a sua carreira artística. Aqui aglutina sua formação nas técnicas Linklater, 5Rhythms, Avatar e Lucid Body.

Anna M. Maynard

Para agendar e saber maiores informações escreva para candidab@yahoo.com.

Para receber emails com convites e novidades, assine este blog e siga Cândida em suas redes sociais, através dos links aqui abaixo.